.

Wednesday, December 02, 2009

Esotérico

Em dias que nem esse, dá uma dorzinha no coração, uma saudadinha de quem tá longe. Parece que tudo lembra a tal saudade. Uma músiquinha que toca, um carro que passa apressado e quase te atropela, uma frase, uma comparação desnecessária, um jeito estranho de pegar no cabelo e fazer carinho.Oh saudade de dengo. A parte boa é que mais tarde volta tudo ao normal e todo mundo segue a vida, porque o dia acabou. Agora só ano que vem.

"Que eu, que dois, que dez, que dez milhões, todos iguais
Até que nem tanto esotérico assim
Se eu sou algo incompreensível, meu Deus é mais

Mistério sempre há de pintar por ai..."

1 comment:

Justine said...

A vida seguindo que me mata! Será que rotina é algo bom? Não sei. Eu prefiro os platôs da paixão!