.

Saturday, November 14, 2009

A liberdade e o tênis de borboleta

Queria poder guardar cada pedacinho de momento bom, cada sorriso, cada sessão de cocégas tudinho num relicário. Ia ser um jeito de não deixar nada se perder, nada que eu goste, nada que ainda seja meu. Mããããnsss... Não posso. Ai sigo em frente, olhando pra trás de vez em quando e vendo aquela poeirinha de coisas boas indo embora com o vento porque eu não tive como guradá-las no bendito relicário.
Sair pra beber com os amigos, dar risada de qualquer coisa, ou passar as tardes vendo o Caldeirão do Huck não significa que seja assim tão fácil. Liberdade as vezes é coisa muito dolorida, já dizia aquela menininha que eu conheci um outro dia. A tal menininha devia ter seus cinco ou seis anos, e estava lá, toda engraçadinha numa loja de sapatos enquanto sua mãe escolhia um tênis pra ela ir à escola. Ela tinha gostado do branco com borboletinhas lilás e cadarço branco, mas a mãe insistia num tal par de tênis branco, sem graça, e com jeito de ser desconfortável. E ela lá, toda enfezada, esperando, esperando. A nossa conversa começou porque ela gostou do meu chaveiro de coruja, que eu comprei de um japonês em Curitiba, e eu contei pra ela que o tal japonês disse que a coruja dava sorte aos estudantes. O papo rendeu e a molecota me soltou essa da liberdade. Assim, num contexto nada a ver. Acho que ela deve ter visto na TV e estava em busca da oportunidade perfeita pra dizer a frase que no mínimo achou bonita. Eu dei risada, mas não deu tempo de comentar. A mãe tinha decidido mesmo pelo branco sem graça. E lá foi a menininha.Sem a tal liberdade dolorida.

6 comments:

Colombina said...

Que figurinha!!! Gosto de crianças assim.

Mel Andrade said...

Eu diria:
"A liberdade dói" ou: "Ai, delícia, assim você me mata" para explicar o quanto a liberdade dóóóí.
e tenho dito

Iulo said...

Depois, quando essa tal menina vir as fotos com o tênis branco sem graca, nao vai ficar com raiva da mae por ter deixado ela escolher um tênis meio babaca

Lost Samurai said...

Independente de qualquer coisa... A liberdade é sempre uma dádiva. Não tê-la é que de fato se torna dolorido.
Beijos!

Nínive said...

De fato, dolorido é a falta de liberdade!! Mas, mesmo assim é muito esperta essa menina!! Provavelmente depois de um tempo ela nem se lembrará mais desse tênis (ou não)
hehehehe

Nínive said...

ahh, já ia esquecendo...tenho que concordar com todas as letras do que vc comentou na minha postagem.

=P