.

Friday, February 20, 2009

Um monte de citação, um monte de confusão e uma vaca.

Jamais achei que fosse voltar a postar trechos dessa música nesse blog...Mas vamos lá..."e a loucura finge que isso tudo é normal, eu finjo ter paciencia. E o mundo vai girando cada vez mais veloz, a gente espera do mundo e o mundo espera de nós..." Verdade, eu finjo. Oras, não sou, mas tenho alma de poeta, e o poeta é um fingidor, finge tão completamente, bla bla bla wiskas sachê.Finjo o tempo todo. Finjo que tenho paciência , que não quero, que quero, que vou , que fico. E quando não dá mais pra fingir ,eu nego. Nego, nego até a morte. Nego pra quem entende de mim, pra quem não entende. Mas sabe...nada adianta, porque como diz uma amiga minha que um dia vai se vestir de vaca e me fazer companhia nessa vida , " Keka, essa é você. E você é legivel."
Verdade, eu sou legível. Obvia até. Será que é tempo que ME falta pra perceber? Será que tenho esse tempo pra perder?E quem quer saber?
Eu queria esperar, eu juro que eu queria, mas eu estou me vendo forçada a viver o que eu quero viver, e que incrivelmente, eu não previ. Não escolhi. Simplesmente aconteceu.E agora eu ando (lá vem mais uma citação) querendo voltar a deixar o verão pra mais tarde.Enquanto eu fugia alguém inventou um motivo pra gente ficar, e sim, o sofá tá bom demais.
Ah Zélia Duncan, parece que eu me distrai. Foi um erro, um grande erro e eu me distrai, e a estrela caiu, e o elevador chegou, e eu odeio me sentir assim, frágil, frágil, perdida, perdida.
E o pior sem nem saber se é isso mesmo, ou se é só um carnaval, que vai chegar ao fim...
Um pouco mais de paciência. Comigo. A vida é tão rara.

2 comments:

Amanda Maron said...

Keka, como diria LH no meio de todas essas citações, todo carnaval tem seu fim.
então pinte logo o nariz e brinque de ser feliz.

Mariana Andrade said...

**finha, eu não sou vaca. Segundo todas as nossas conclusões vc que é. Por dentro agora, e por fora muuuuu(^^)ito em breve (me defendem com katanas aew!)
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk