.

Saturday, January 03, 2009

Vomitando


Deixa eu ir devagarinho explicando o que está acontecendo agora nessa minha cabecinha confusa.Cheguei a mais uma conclusão: não importa quanto tempo passe, quantos empregos eu arrume, quantos namorados eu perca, quantos aniversários eu faça, eu tenho um lado baixo astral total que me acompanhará e me fará sentir uma completa idiota pra sempre. Não é uma coisa que eu deseje, nem é algo que eu controle, acho que essa é a parte mais dificil. Tem muito, muito tempo que eu não escrevo aqui tudinho do jeito que eu tô sentindo, foi uma tentativa de poupar vocês dos meus draminhas pré adolescentes, mas sabe, agora, enquanto eu espero meu ultimo episódio de Dexter carregar vejo que minha tentativa foi falha. Como foram tantas nessa minha vidinha.
Nos últimos meses eu não tenho tido mais a minha janela que me ouvia durante uma hora , uma vez por semana, nem minhas capsulas de felicidade instantanea, e talvez por isso eu esteja com essa sensação de "bola de pêlo na garganta" por vários momentos. Não acho que seja uma coisa constante. Não, não. Alguns momentos tem sido muito felizes, obrigada. Mas não sei. Parece que tem alguma coisa bloqueando minha mente (kkkk) de pensar no que é. Dai eu fico aqui remoendo pequenas coisinhas, pequenas infelicidades, e de repente me vejo , com o perdão da palavra, fudida.
São os planos que eu fiz e que não darão certo, são as horas gastas com cartas que não serão lidas, a solidão da minha cidade.São os meus ciúmes infundados (?),minhas músicas repetitivas.A saudade.
É a sensação de estar me repetindo, de estar sendo ingênua, de estar sendo insegura demais.
São meus sonhos que ninguém vê, meu mundo que ninguém crê. E nem é TPM.
Escutei um monte de coisas essa semana.Escutei de uma amiga que a minha maior, e talvez única neurose era me achar neurótica. Não sei se ela está certa. E se estiver demitirei dr Nelson. Outro amigo me respondeu, quando eu lhe disse que não sou boa com essas coisas de paixão, que eu era sim. Era tão, tão boa que tinha medo. Que eu era uma criatura durona, mas que se achassem os pontos certos ,eu certamente me derreteria. E era justamente quando esses pontos eram achados que eu mais tinha medo. Ele está certo. Detesto não me sentir no controle de mim mesma, e dos meus sentimentos. Deve ser esse o meu problema. Eu gosto demais.Me jogo demais, e quando vejo que talvez eu esteja me jogando demais e que não tem uma rede lá em baixo pra me segurar entro em parafuso.
Hoje eu passei a tarde inteira na praia. Olhando pro mar. Dessa vez ele não me disse nada. Não me acalmou, e eu começo a perguntar se até o mar vai começar a me decepcionar...Por falar em decepção,achei um texto em que eu falava sobre decepção. Na verdade era um comentário, e nele eu dizia que decepção era culpa nossa:

erika disse...
Certo vamos lá. Decepção nao mata ensina a viver. Eu acho isso um parassé. Olha só decepção doi pra caralho e eu nao gosto de aprnder nada pela dor.Mas sabe qual é todo o problema da decepção? Que a culpa é sempre nossa. Já reparou que só as pessoas que a gente mais ama, que a gente mais confia nos decepcionam? Pois é..sabe pq isso acontece? pq se elas não fossem tão especiais pra gente, a gente nem ia ligar, pq não estavamos esperando nada..O problema todo tá na gente, que espera demais, confia demais, ama demais. Culpa toda nossa. Mas sabe, a gente nao pode deixar de viver, de esperar, de confiar, de amar demais. Decepção faz parte da vida. Bem como cair de uma bicicleta, arrancar um dente, e ter uma dor de barriga dos infernos. Dói. Mas vc vai deixar de viver por isso?"

Será que eu estava certa. Bom não sei. Lá em Las Vegas o meu "miguxo" ( A letra rosa é a pedido dele.) e eu conversamos sobre isso. Eu não tô decepcionada. Eu só to me sentindo sei lá..
Só. E isso nem é nenhuma novidade. E não tô me referindo a relacionamentos amorosos, até porque eu sabia desde o inicio que ia ser uma barra namorar nas férias, como diz meu amigo pássaro, eu sou a única pessoa que começa a namorar no verão.E a distância. Tá certo que eu achei que ia ser mais fácil, que não ia ter tantos obstáculos como disse meu orkut hj.Aliás, por falar em orkut e sorte do orkut, acho que eu preferia ele quando minhas sortes eram coisas absurdas do tipo " o cara que faz sua sorte morreu."...Eu não sou boa com obstáculos. Nunca fui muito boa em saltar muros, pular poças de lama, essas coisas.Mas eu vou deixar de viver por isso? Não sei. Já joguei tantas vezes as coisas pro alto por causa dos meus medos. E durante um tempo eu me via naquela falsa paz de que vivem os covardes. Mas pelo menos, ainda assim...era paz. Não sei se to dizendo coisa com coisa, ou se quando vocês lerem vao entender o que eu quero dizer. O fato é que eu não quero dizer nada. Só to escrevendo compulsivamente, e cada linha que passa a maldita sensação da bola de pêlo vai melhorando, mas eu sei que ela não vai passar até eu entender porque diabos eu sou assim. Ah, tá ai. Outro ponto pro meu texto...Conversei outro dia tbm com alguém sobre isso de terapia. Eu falo, falo, falo, falo na busca constante de entender porque eu tenho depressão. De vez em quando eu chego a alguma conclusão. Mas...E eu faço o que com essa conclusão? enfio no ..oh. Vou nem continuar. Imagina que legal você se sentir culpado porque no meio de uma conversa em que só vc fala, você percebe que a culpa é toda das pessoas que você mais ama.E pior. Você é quem acha isso. Você nem tem certeza.
E sobre isso de não ter certeza, eu posso dizer que é uma merda. Dúvida é o preço da pureza o cacete Humberto Gessinger!Não é nem um pouquinho inútil ter certeza. Pelo menos você tem argumentos quando um idiota completo vem te chamar de coitada e te dizer que aquele cara lindo, legal e que incrivelmente te faz feliz tá te sacaneando. Justo quando vc está mais rendida aos encantos do cara lindo legal e que incrivelmente te faz feliz.
Tudo que eu queria em alguns momentos era cerveja. Heineken de preferência. Ou tequilla. Se tiver tequilla minhas duas irmãs por favor. Se só tiver Heineken a KLAVE e os agregados , bem como o samurai guardião.E se só rolar mesmo a kenikov quero solidão. Uma fazenda. Um nada. Ou um quarto fora da casa cheio de ices, livros , e dvds legais. Um ventilador maravilhoso. Vários edredons.
Sei que é só um surto, um sei lá o que. Segunda feira eu começo a trabalhar. Pelo menos terei duas semanas de distração. Duas semanas pensando apenas em velhinhos reumáticos, crianças choronas e adolescentes contundidos.
Eu quero paz...Um amor tranquilo com sabor de fruta mordida. Eu quero ver o sol. Quero viajar. Quero estar com quem eu queria estar.Só isso.

"Acho que estou pedindo uma coisa normal
Felicidade é um bem natural
Uma, qualquer uma
Que pelo menos dure enquanto é carnaval
Apenas uma
Qualquer uma
Não faça bem
Mas que também não faça mal..."


Vou escovar os dentes.

9 comments:

BoLaS said...

escove, escove e relaxe
relaxe e...bom vc sabe...


clone se a vida fose boa era bom

eu continuo bebado...

BoLaS said...

ah detalhe...poxa que coxa...huahuahuahu
to bebo mermo

silvakov said...
This comment has been removed by the author.
Lost Samurai said...

Onde eu estava quando você estava só?!
Só agora estou aqui e vc não mais está!
Mas vou onde quer que você vá. Onde quer que você esteja é lá que vou estar.
Não gosto de te ver assim. Sorria.
Não tem porque não sorrir. Seja feliz. Não tem porque não ser.
Beijos!
Fica com Deus!

Cristal - a louca. said...

Erika fia: The secret é para poucos, eu sou rabugenta e pessimista e é por isso que eu me fodo. E sou exagerada e dramática tb. Mas sabe, nem todos nasceram para ser Paris Hilton baby, enquanto isso eu estou prevendo o nosso final: sentada no chão com sua 5ºdose de whisky na mão diz: Porque eu resolvi fazer isso... rs.

Beijundas ^^

Amanda Maron said...

Eu li tudo. Acho que agora entendi pq vc estava daquele jeito de madrugada. E, sabe, posso resumir tudo em uma frase: eu concordo com seus dois amigos. Sua neurose é achar que é neurótica. Vc é completamente normal! Passa por coisas que todos nós passamos e até é mais forte que muita gente. E, já te disse, seu medo é sentir que está perdendo o controle da relação. Acho que essa é nossa diferença... Eu sou super Trampolim (a música).
Mas a graça da nossa amizade é saber aprender umas com as outras.
Topa?


faltou vc lá.

Icaro Messias said...

Meu bem, vc sabe oq penso né?
eu não acredito em depressão, isso é uma doença que os psicologos invetaram pra ganhar dinheiro as custas da infelicidade de alguem.
E quanto mais vc buscar felicidade, buscar entender o "pq isso acontece cmg" que vc nunca vai sair dessa.
Coloca a sua cabecinha linda pra funcionar e viva sem pensar, viva sorrindo, amando e querendo ser feliz!
Poow eu tb fico ruim, me decepciono e mt vc sabe né? mais eu me amooo muito vei e nada vai deixar com que eu pare de me amar...
bjuuuuuuuu meu beeem, amu vc

Colombina said...

Posso me abster?

Ando sem motivações REAIS para otimismos.

Mas só uma dica.

Álcool = momentos comemorativos e de felicidade grátis.

O oposto disso... vc sabe no que dá. Te aconselho a mudar isso.

Beijomeliga.

Senna said...

Acredito que nada do que vc "pensa" acontecer seja realidade! Agente cria "verdades" que, na verdade, são somente suposições de uma mente que não tem coragem de enxergar a verdade: a de que de você é tão feliz, ou pode ser tão feliz, quanto todo mundo. Somos todo iguais... sujeitos a perdas e ganhos. Ninguém é de ninguém (essa é a maior verdade), seja dito o que for dito; o que vale é sua consciência.
Portanto vida... viva cada momento sem deixar que as "minhocas supostamente elucidativas' ganhem força em meio aos seu devaneios. Não há nada melhor do que viver o momento e nada mais(salvo situações que realmente valham à pena ser podenradas)!!!!