.

Monday, January 19, 2009

Porque é bem mais dificil levantar uma casa que encher uma sala.


Eu disse que os trabalhos começariam. Não foi muito árduo, é verdade, mas de pouquinho em pouquinho, de música em música a gente vai enchendo a sala, tirando os móveis e dançando um tango. Ou quem sabe um xote a beira mar?
A gente vai arrumando as malas pra ver a maternidade do Brasil e os novos amigos feitos por acaso, ou destino, ou sei lá o que.
Os trabalhos começaram. A princípio bem devagar, que é pra não cansar logo e se tornar tedioso. Azeitonas compradas, pés enxarcados de cimento, porque a final o alicerce tem que ser eu mesma, não é?
Conversas longas regadas a água mineral, segredos e confissões sórdidas. E parece que as lágrimas de diamante vão parar de cair. Uma pena, imaginei ficar rica...rs
Amanhã é dia de comemorar alguma coisa, escrever a primeira letra de arrocha, e quem sabe...quem sabe deixar as lágrimas de diamante só pro dia...


"Lágrimas de diamante
De dia lágrimas
DE NOITE AMANTES
Lágrimas de diamantes..."


3 comments:

BoLaS said...

Eu acho que sou burro...ou doido.

tango?

Izabela Hudson said...

O que está pegando, hein?? rss
Amigaaaaaaa
É hj?!? ai ai ai....

Beijosaudade!

Lost Samurai said...

Muitas pessoas citam grandes pensadores da humanidade. Erikotrim cita um dos caras mais estúpidos que eu conheço [eu mesmo]. rsrs
Mas é isso aí. Me parece que valeu à pena aquela nossa conversa na escada. Segue adiante que o passado é só lembrança. Carpe diem!
Beijos!