.

Monday, December 01, 2008

O tal coração de gelo



Ele me disse que meu coração de gelo estava derretendo.A tal ms Hyde coração de ice berg está cedendo aos encantos de seres que surgiram do nada pra bagunçar todo o plano de ser cruel e fria pelos próximos 4 anos e meio.
Mudou tanto não foi? Pulei de um estado de calor constante pra uma geladeira cheia de Heineken, voltei pra um microondas quebrado, e voltei pra geladeira, dessa vez sem a cerveja. Uma geladeira vazia, em fase de degelo. Sabe as gotinhas de água pingando o tempo todo? Eu podia descongelar a seco...mas não. Não sei ser assim...Aliás, me disseram hoje: "porque vc é tão complicada hein?". Eu ri. Não foi a primeira vez que perguntaram. Nem vai ser a última. Já estou acostumada a esta pergunta, a mesma reação de susto com cada atitude paradoxal que eu tenho . Aos meus surtos de carinho, de mal humor, de frieza. Aos meus limites, que sabe-se la porque eu ainda insisto em colocar. Já estou acostumada a ouvir também: " se bem, que se não fosse complicado não ia ter graça." Já estou acostumada também a quando eles percebem que no fundo eu sou tão fácil de se interpretar, tão simples de entender e tão, mas tão idiota e influenciável, que simplesmente somem. Não, não tem mesmo a menor graça.
Então eu tento fazer com que o gelo dure o máximo de tempo possível. É o meu jeito de aproveitar o que me faz bem, o que me diverte, o que me satisfaz...
Não, meu coração de gelo não está derretendo. Ou se estiver, ainda vai demorar muito pra que vire apenas uma pocinha de água no chão de minha casa.
Eu não quero, nem vou me machucar,"dessa vez".

"Oiá!!!Essa cara amarrada
É só!
Um jeito de viver
Nesse mundo de mágoas..."

6 comments:

Lost Samurai said...

Eu queria ter um coração de gelo...
Melhor, de pedra, porque não derrete...
Melhor ainda, de "adamantium" o fictício metal do qual são feitas as garras do Wolverine. Indestrutível e frio.
Não esse pedaço de carne apodrecida, esperando uma chance vulgar de voltar a bater.
Não esperanças vãs. Não desejos insanos.
Eu queria dizer que não vou me machucar. Nem dessa vez nem nunca mais... Mas aí me deparo com um incontrolável desejo pelo impossível. Vai saber o que esse bolo de carne irracional vai aprontar na próxima esquina.

July said...

Bom erika me emocionei agora muito e muito me vi nesse texto mais ainda penso que poderia ter escrito pq é exatamente assim que me sinto!!
Quanto ao comentário do Samurai concordo plenamente é uma pena que meu coração é burro!!
bjinhos

Colombina said...

Dou minha cara a tapa...


Pra vc e pro Samurai aí em cima.

Náhira Brunelle said...

>Eu não quero, nem vou me machucar,"dessa vez".<

Pode parecer idiota o que eu vou dizer.. Pois bem...
Quando você vive um romance, não há momentos bons?! Então... Por mais que no final você sofra; tem que levar em conta os segundos de felicidade que você teve... Afinal, é isso que importa! O sofrimento é apenas uma barreira, que você deve escala e saltar, para ir em busca da felicidade (novamente).
Ontem eu li em um blog: "Pior do que o medo de amar, é nunca tentar"

O nosso coração não é burro. Ele pode fazer a gente gostar da pessoa errada; contudo, tenha certeza de que ao menos 1 segundo de felicidade, você terá com esta... =)

Não sei se ajudei, mas disse o que pensei! bjO

Celi Passos said...

Mas Q!
Que medo de amar é esse minha gente!!

α мσςα đα נαทєℓα said...

Isso me parece tão familiar.
Não é a primeira vez que vejo reflexões desse tipo em vc. E a única coisa que eu posso te dizer é que: seja fria, seja carinhosa, seja tudo o que quiser ser. Só tome cuidado em observar os momentos e as pessoas certas.

HEHEHEHEH AI LÓVIU.