.

Saturday, September 27, 2008

Revolução parte II

Aonde eu queria chegar! Bom, eu estudo numa universidade pública, o que significa que existe toda uma série de burocracias para que ela funcione e para que a educação seja de qualidade.E como todo patrimônio do estado, ela é "pública". Ou seja, ahá uhú...A UESC é nossa! Nós, estudantes como donos da instituição temos direitos a mais que simplesmente salas de aulas com ar condicionado e laborátorios de computação com telas de plasma.Nós precisamos de transporte mais barato, alimentação mais barata, condições para assistir aula, em resumo, precisamos de ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL!Pensando nisso uma "ruma" de alunos tentou conversar com a reitoria e solicitar que o nosso Restaurante Univesitário reabrisse, mas com uma administração pública, e não com a conseção a uma empresa privada que nos cobraria 17 reais o quilo do almoço.Solicitar a construção de uma residencia estudantil, direito nosso previsto pela lei. Solicitar uma creche para os filhos de alunos e funcionários.Um posto de saúde que pudesse atender não só ao corpo acadêmico, mas também a toda comunidade, já que existe um curso de medicina na Instituição.Não adiantou muito conversas com representantes da Universidade, nem cartas, nem manifestações...Eis que os nossos colegas e companheiros deixaram de ser apenas a "galera do bosque" e viraram a galera da ocupação! Exatamente.Uma manifestação foi feita e os alunos ocuparam o restaurante da universidade (que estava fechado a 4 meses) e estão morando lá.Até que providências sejam tomadas.Houve retaliação da reitoria, mas eles continuaram firmes e forte.E continuarão, até que seus direitos sejam respeitados.Falei que aprendi a não gostar de revolucionários no outro texto.Mas esses meus colegas não estão fazendo uma revolução.Eles estão fazendo uma reafirmação. Reafirmação dos nossos direitos, e mostrando que jovem e universitário pode ser maconheiro, baderneiro, o car**ho a 4, mas que sabe exatamente o que a constituição assegura.
"E porque você também não está acampada lá, cara pálida?" Simples, porque meu apoio, minha opinião e meu incentivo eles têm..Mas meu espirito revolucionário morre pela conexão a internet.

3 comments:

Colombina said...

"Vou ocupar, e resistir
pra residência conseguir..."


mas a melhor até agora foi, durante a corrente humana em pró do fornecimento de energia elétrica à ocupação:

"OH Joaquim, não me seduz,
tu num é mãe, mas vai ter que dar a LUZ..."

ahuahuahuahuahuahuahuahuahuahuaha

~~ponto said...

NUUUUUUUUUUUUUUUUSSSS!!! Me amarrota que eu to passada.
como foi isso??
Já vejo as manchetes. UI

Rodrigo www.verticejuridico.com said...

Ei moça... cada um tem dentro de si um sentimento que transborda, uma dor a ser liberada quando não se resiste mais aos males causados... cada um tem dentro de si um incomodo, uma inquietação... mas nem sempre tais aspectos chegam e invadem, afloram... bom ver que eu você tá aflorando aí, e manifestar-se é muito importante, não só no "panelaço" lá, mas escrevendo, inverbis mesmo...

saudade de vir no teu blog... e bom que fiquei sabendo destes desrespeito que o Estado-instituição, comete para com os seus... queira pois esperar a vitória...

bjo Érika, do de cá Principe da Amada...