.

Wednesday, March 19, 2014

Ritmo

Transformo em sonho o som dessas cordas. Transformo em som o meu desejo. E os desejos transformo em planos. Planos meus, planos nossos. Transformo em verdade o que digo sussurrando enquanto ando por ai. Não é que é verdade quando dizemos o que sentimos até quando estamos sozinhos? Transformo em medo aquela ida. E em saudade a despedida. Transformo a saudade em doces doses de amor transformadas em mensagens. E veja bem, é tão bonito quando viramos poesia.  Transformo em gritos os meus segredos. Transformo em amor o seu dedilhar no violão. Transformo em som  pra você entender. E transformo os planos , os desejos e a saudade em ritmo. 


E lá vamos nós, tentar voltar a escrever...

1 comment:

Mel Andrade said...

Que bom ler seus textos de novo, ver a cerejeira brotar outra vez. Tudo bem que é de ano em ano, mas é o espetáculo literário mais legal da internet. E não é só pq eu manjo do double coding... é pq ele tem as tiradas mais fofa, sagazes e engraçadas. Nem pense em parar de novo.

Senão eu convoco meu best Joãozinho pra uma greve de ~~ritmo~~

*sendo má*
*sendo baixa*