.

Saturday, July 07, 2007

Para a Colombina.


Ela me disse hoje que não sabia porque se sentia assim,e eu não ia conseguir dormir preocupada com ela...então,talvez isso não ajude em nada,porque eu já disse pra ela que eu estou sempre aqui,o balde de lego pode ser diversão também para mocinhas que comem miojo de madrugada.Ela é linda,é a amiga que todo mundo quer por perto,tem o cara que quiser aos pés...E o que ela faz?Se tranca dentro do seu eu que cheio de medo.Medo de dizer "cai fora",medo de dizer "eu te amo",medo de dizer "acorda meu filho,vá pra PQP!",medo de errar.E medo de ter medo disso tudo.Medo de não fazer nada.Medo de fazer tudo.É...ela é medrosa.Mas todas nós somos.Ela não é fraca,nunca foi.É só uma má fase que pode ser piorada com um fusca verde gigante cheio de música ( se é q se pode chamar aquilo de música)e um monte de play ao redor.Mas já dizia Merlim pro rei Artur: "nada é tão ruim enquanto puder ficar pior..."Não sei se foi isso exatamente que Merlim disse,mas to citando.Nada é tão ruim que não passe.Nenhuma dor dói o bastante que morfina não dê jeito.E olha eu e minhas filosofias.Ops.Esquece isso de filosofia.Filosofia é para os fracos.O texto não é para ela ficar mais feliz,nem pra ficar emocionada.É pra ela acordar.Acordar dessas madrugadas acordadas.Acordar que tem uma p. duma lua lá fora,e um céu cheião de estrelas e que sempre tem alguma coruja fazendo barulho.Pra ela acordar que a gente acorda.Que a gente cai da cama ,mas que ai a gente levanta e deita de novo.Acordar que tem coisas bem mais legais que viajar de balão e ler mitologia.Pra ela acordar e ver que quando a gente sonha a gente acorda e que demônio nenhum consegue levar a gente do sonho...Eles entram sim na nossa mente.Mas e daí? Um dia eles tem que sair...e ai é hora de deixar entrar gnomos,fadas,sapos e vendedores de algodão doce no nosso ID.Não sei de onde tirei isso,mas prossigamos.O texto é pra dizer que ela pode se jogar da ponte,cortar os pulsos escrever no orkut "eu odeio esse mundo" que mesmo assim ela vai continuar sendo a mesma.A mesma Colombina , uma moça linda e inteligente, de humor rápido e irônico,que apronta travessuras toda vez que o Arlequim a deixa com ciúmes,e que é e será amada pra sempre pelo Pierrot.O que a Colombina talvez não tenha percebido ainda é que o Pierrot é a própria representação do amor.E o Arlequim...bem o Arlequim ele é o par da Colombina,mas de que adianta se em todo carnaval ele apronta alguma?

A colombina...a colombina devia acordar...Devia ir ao circo.A roda gigante .Ao balé.A Colombina devia dizer pra ela: vem comigo.
Imagem: Pierrot,Colombina e Arlequim.

2 comments:

Erika Cotrim said...

*lalala...*

Colombina said...

Meus olhos estão pesados....não sei se devido ao sono, ou às lágrimas!! sua intensão n era me fazer chorar....mas jah era! bom td bem que hj eu tô chorando por tudo....até pelo discurso "deus te ama" da minha irmã...
Erika Cotrim, Keka, Kinha, Flor de Cerejeira, Pecinha de Lego...me perdõe se a minha mente movida à lenha demorar de processar essa mensagem. Continuo afirmando que essa colombina aki encontra-se perdida! aquele estado em que vc se vê paralizado...simplesmente não consegue reagir....n sei se por medo, ou pq está cansado demais, machucado demais, desiludido demais...não sei!
nas é assim que estou....corpo exausto, mente exausta, coração.....ah esse coração...exausto seria pouco pra ele! Acordar é preciso...mas antes preciso passar os efeitos dos sonhos e dos pesadelos....tirar a imagem do demônio fantasiado de Arlequim que contracenou em todos eles....
Só assim poderei acordar...pegar as folhas do caderno na cabeceira e jogar todo esse velho "roteiro" no "Lixo". Com uma mente limpa, dando espaço a novas idéias, pra que uma nova história seja construida... A história de uma Colombina mais feliz.