.

Wednesday, June 27, 2007

Analisando.

Um alguém estranho.E diziam que eu que era a estranha pq li na quarta série Dom Casmurro.Não foi nenhum grande feito perto de alguém que trabalhava a retórica de aristóteles e cícero com o avô.Alguém sarcástico,se é que o sarcasmo pode mesmo existir.Alguém que parece ter o maior orgulho de ser estranho.Que se auto denomina um p.escroto e que avisa a pobre garotinha indefesa que faz flores de canudos pra não criar laços afetivos.Tudo bem,ela não criaria mesmo.Apesar de tão auto suficiente o bobinho não sabe que laços afetivos não são criados,eles apenas surgem,mas a análise é sobre o esquisito.Ele tem um bom gosto musical,e aparentemente um nivel cultural de fazer inveja,não que isso seja tudo.Ele é movido pela intuição,o que se for analisado semioticamente já nos remete a idéia de alguém normal,denegrindo assim a imagem de totalmente estranho que ele insiste em transimitir.Louco.Uma boa definição ...Mas ainda não é o adjetivo correto,sem falar que instituir essa qualificação para o individuo me colocaria e risco,pq fui ameaçada :"se me sacanear, pago uma neguinha do zizo pra te meter as unhas."Chegando ao fim da análise...Ele é simplesmente alguém estranho que tenta não ser estranho usando a tática do 'sou estranho mesmo',o que acaba tornando-o além de estranho e pouco original(pq ng é original),um cara engraçado.


nota mental: ouvir Cara Valente...

2 comments:

Janaína Conceição said...

Sim...bonito texto e tudo mais....Mas, quem eh esse?!?

To boiando!

Colombina said...

nem acredito no que estou lendo! mas td bem!!!
hauhauhauhaua!!!

entre sacanagens e ameaças....só tenho a dizer que amo os dois!! que na maioria das vezes os dois se tornam indispensaveis nas minhas madrugadas...
cada doido com sua loucura!
:D